segunda-feira, 19 de agosto de 2013

PARTIU DESTA VIDA PARA ETERNIDADE UM GRANDE HISTORIADOR E ARTISTA PLÁSTICO, O PROFESSOR NIVALSON MIRANDA QUE DEIXOU PARA NÓS SUA ARTE E UMA LIÇÃO DE GENEROSIDADE:



Foi com pesar que a ADUFPB comunicou o falecimento do Professor Nivalson Miranda aos 86 anos no último sábado, (17) que era aposentado da UFPB, Ele estava internado desde o final do mês passado no Memorial São Francisco, em João Pessoa, e havia sofrido uma parada cardíaca durante o pós operatório. O corpo do professor Nivalson foi cremado neste domingo.

Nivalson Miranda nasceu na capital paraibana em 1927. Aos três anos foi levado pelos pais para morar em Recife onde permaneceram por dez anos. Em 1940 regressaram todos à Paraíba. Formou-se em Bioquímica pela Universidade Federal da Paraíba, mas a área de documentação histórica e geográfica regional e nacional era a sua grande paixão.

Foi membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba (IHGP) e do Instituto de Genealogia e Heráldica. Realizou trabalhos na área das artes plásticas em xilogravura, bico de pena e aguada, aquarela e pintura em painéis de azulejos vitrificados.

Participou de várias exposições, entre elas exposição individual no IHGP, em 1973 na qual mostrou trabalhos em xilogravura explorando temas Heráldicos no domínio Holandês, período -1938; “Coletiva de Comemoração dos 150 anos de Independência do Brasil”, Xilogravuras – Recife (PE); Mostra de Heráldica Gentílica Brasileira e Heráldica Cívica IHGP”, em João Pessoa; Memória Arquitetural da Paraíba Setor de Referência da UFPB, 1987”; Heráldica de Domínio do Brasil Colonial e Heráldica Eclesiástica dos Bispos e Arcebispos Paraibanos”, apresentados na VI Semana de Estudos Heráldicos IBGE, em São Paulo (SP).

O professor Nivalson Miranda era filiado à ADUFPB, onde sempre contribuiu com as publicações editorias do Sindicato, como a Agenda ADUFPB e a Revista Conceitos.

Entre os trabalhos do professor Nivalson também está incluso a criação do Brasão de Armas do 15º Batalhão de Infantaria de João Pessoa com o qual recebeu a Comenda de Amigo do Exército em 2000. Criou também as armas dos municípios Pedras de Fogo, Soledade, Jacaraú, Capim de Mamanguape, Lagoa, Monteiro, Duas Estradas e São José do Brejo do Cruz. Também a série de marcadores de textos (book mark) com o tema “Brasonamento do Nordeste Holandês 1638” – desenhos.

O professor Nivalson Miranda era instituidor da Fundação Fortaleza de Santa Catarina desde 1992 e atualmente ocupava o cargo de vice-presidente da instituição.




Dr. Kleber Moreira (Superintendente do IPHAN),
Professor Osvaldo da Costa Carvalho (Presidente da FFSC)
e Professor Nivalson Miranda (Vice-Presidente da FFSC).

POEMAS DEDICADOS A MEMÓRIA DE NIVALSON MIRANDA:


HOMENAGEM DE DANIEL DUARTE PEREIRA PRESIDENTE DO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRAPHICO DO CARIRY PARA NIVALSON MIRANDA:

NIVALSON A CONTENTO

COM DESDOBRADO EMPENHO
FILIGRANA O FIRMAMENTO
FAZENDO NOVO DESENHO

COM A PONTA DOS DEDOS

TOCA A TELA CELESTIAL
PEDE LICENÇA A SÃO PEDRO
É VERDADEIRO IMORTAL.


NO PAPEL DESENHAVA

VELHOS PRÉDIOS E IGREJAS
O BICO-DE-PENA APRUMAVA
E O FAZIA COM SOBEJA

SUA ARTE CATIVANTE

FICA AGORA NA MEMÓRIA
NÃO APENAS POR INSTANTES
É ETERNA, É HISTÓRIA.


DO ARCO-ÍRIS PEGA AS TINTAS

DAS NUVENS FAZ SUAS TELAS
SÃO CRIAÇÕES DISTINTAS
RARAS E MUITO BELAS

GRANDE AMIGO INCANSÁVEL

DE BELA EXISTÊNCIA TERRENA
SEJA AGORA INOLVIDÁVEL
NESSE UNIVERSO QUE LHE ACENA

NIVALSON MIRANDA ERA SÓCIO HONORÁRIO DO I.H.G.C.


Homenagem ao professor Nivalson Miranda
SÚPLICA AOS AMIGOS

Pié Farias

Aos meus amigos, eu peço

E também aos que admiro
Não morram nunca agora
Atendam ao meu pedido,
Não façam como Nivalson
Que partiu para o espaço
Deixando-nos estarrecidos.


Peço-lhes que se for preciso,

Partirem, me escutem bem,
Deixem que eu vá primeiro
Em viagem para o além
Não façam que nem Nivalson
Que antes do combinado
Foi sem avisar a ninguém.


Nivalson achou por bem

Partir sem nenhum recado
Deixando os amigos aflitos,
O IHGP desfalcado,
Seus desenhos esquecidos,
Todos os sonhos perdidos,
Projetos inacabados.

  
Já o céu, embelezado,

Pois tem uma estrela a mais,
Ganhou traços, ganhou cores,
Brasões de heráldicos sinais.
E nós, sem suas histórias,
Lutas, pinturas, memórias,
Demos um passo atrás…


Hoje, pobre de ideais,

Com esse vazio no peito
Venho pedir aos amigos
Não me deixem desse jeito
Não partam antes de mim
Não me atormentem assim
Esperem que eu vá primeiro.






2 comentários:

  1. SEM QUERER, VI A NOTÍCIA QUE MEU PAI MORREU NÃO SEI SE FICO TRISTE DEIXANDO AS LÁGRIMAS BANHAREM O MEU ROSTO. OU PARTO JUNTO COM ELE. ESCREVO AQUI PARA QUE TODOS TEM CONCIÊNCIA QUE SOU O FILHO MAIS VELHO DO SENHOR NIVALSON FERNANDE MIRANDA...

    ResponderExcluir
  2. Certa vez escrevi: BREJO DE AREIAS... O SANGUE DOS TEUS PATRIOTAS DO PASSADO ESTÃO CLAVADO NAS PEDRAS DOS TEUS MONUMENTOS E, NA BELEZA DOS TEUS VERDES E, NA MOLEZA DA ÁGUA DO QUEBRA.
    ...TE PERDOO POR TUDO E OBRIGADO POR MIM DÁ A VIDA.

    ResponderExcluir